Votorantim e o sucesso da rede social interna

>Notícia fresquinha: Votorantim entra na era do engajamento colaborativo
Fonte: Movimento Brasil29/11/2011

Utilizar uma ferramenta de comunicação para engajar todos os funcionários nas boas práticas de gestão. Esse foi o desafio de Malu Weber, gerente geral de marca e comunicação corportativa da Votorantim. Responsável por conduzir com sua equipe o plano de comunicação da disseminação das crenças de gestão da empresa, Malu viu na criação de uma rede social interna a possibilidade para atingir o objetivo.

“A rede teve início em julho deste ano e em apenas dois meses já tinha mais de 4 mil perfis criados”, comemora Malu. A executiva explica que a ideia não era apenas disseminar as crenças de – Cultivo de Talentos, Meritocracia, Excelência, Pragmatismo, Diálogo Aberto, Aliança e Senso de Dono – , mas também interagir com os funcionários e ouvi-los.

Segundo Malu, a iniciativa deu oportunidade para que o funcionário expressasse o que via, pensava e qual era o seu real entendimento sobre as crenças de gestão. “Hoje já são mais de 6 mil perfis, mais da metade do público que pretendemos atingir que é de 10 mil funcionários no Brasil. Além disso, temos mais de 5 mil mensagens postadas no mural e 25 mil interações. Acredito que a adesão se deu justamente pela oportunidade de diálogo”.

Outro indicador de que a rede é um sucesso, de acordo com Malu, é a participação de 50% dos perfis cadastrados em um jogo interativo sobre as crenças e o comportamento desejado dentro da empresa. “As crenças são representadas pelo conceito de sol, ou seja, no centro estão os valores que irradiam o comportamento correto. Mais que avaliar erros e acertos, o objetivo do jogo é oferecer dicas sobre como atingir esse comportamento”, explica.

Para a executiva, o melhor resultado foi conseguir humanizar as relações, ir além das competências técnicas de trabalho. “O público interno é bem heterogêneo e é gratificante ver que é possível aproximá-los”, afirma. Um fato que surpreendeu a executiva foi a grande participação dos funcionários das fábricas. “Mesmo sem ter acesso o tempo todo ao computador, essas pessoas acessam e interagem bastante”.

Malu acredita que o fator que motiva as pessoas a participar é ver que a história delas interessa e ensina aos outros. “A melhor forma de engajar o funcionário e fazer com que ele vivencie isso é contando histórias. Essa técnica faz uma conexão do dia-a-dia com as práticas de gestão e ajuda a entender o conceito. O funcionário traduz na história aquilo que ele entende ser importante, que serve para a sua realidade”, afirma.

Como dica para garantir o sucesso do engajamento do funcionário, Malu destaca que é preciso ter coerência nas seguintes atitudes:

Faça com que ele seja o protagonista
Conheça suas necessidades e saiba ouvi-lo
Dialogue para construir um relacionamento
Ofereça ferramentas para ele se expressar
Tenha bem claro que nada substitui o diálogo
Compartilhe experiências

Além da rede social, Malu destaca como iniciativas importantes para disseminação das crenças os workshops realizados com as lideranças e o treinamento de fornecedores. “Ambos levam à reflexão do momento que a empresa está vivendo”.

Reconhecimento
Como o objetivo da rede é que o funcionário conte como coloca em prática no seu trabalho as crenças de gestão da empresa e, com isso, motive seus colegas a fazer o mesmo, foi criado um concurso para o reconhecimento das melhores histórias, contadas por meio de um vídeo. “Nós temos um repórter chamado de Abelha que vai até o funcionário para filmar um pouco da sua história e publicar algumas “pílulas” na rede para despertar o interesse de todos”, explica.

De acordo com Malu, já são 2 mil histórias inscritas. “Uma equipe multidisciplinar interna e uma consultoria externa vão escolher as sete melhores histórias, que serão divulgadas e premiadas no Encontro de Lideranças no final do ano”. Os sete escolhidos serão premiados com um troféu e um iPad. Além disso, as 25 melhores histórias vão ganhar vale-compras no valor de R$ 100. Independentemente dos participantes do concurso, as dez pessoas mais ativas na rede social também ganharão vale-compras.

Perspectivas
Malu destaca que esse ano foi o lançamento da disseminação das crenças, construído em cinco etapas: conhecer, entender, formar, ativar, sustentar e reconhecer. Em 2012, o foco será inserir as crenças nos processos diários da empresa. “ Para isso foram realizadas avaliações de todas as lideranças com o objetivo de dar um passo importante para a revisão dos processos dos executivos da empresa”.

Além disso, Malu pretende utilizar o material das histórias inscritas no concurso. “Queremos aproveitar esse material para divulgar, envolver e mostrar ao nosso público interno quem são os nossos funcionários e porque se orgulham de trabalhar aqui”, explica. A executiva finaliza lembrando que ela mesma tem uma boa história pra contar. “São dez anos de empresa e me orgulho de acompanhar esse processo todo de construção de identidade”, finaliza.

Comments

comments

Tem algo a dizer? Fique a vontade!

 
Seguir

Receba os posts em seu email.

Cadastre seu email