Faltou recurso para comunicação interna. E agora?

Conheço poucas empresas que dizem ter recurso suficiente para desenvolver uma boa comunicação interna. Estou nesse grupo de sortudos. Não, não, não… A empresa não gasta onde não deve, não tem recurso sobrando e o orçamento não é gigante. Mas há muitas formas de fazer comunicação com funcionário, mesmo que os recursos sejam limitados.

Aí vai um arsenal de dicas sobre como lidar com tempos de cofres magros:

1) Não reclame da quantidade de recurso. Quando o trabalho amadurece e a empresa passa a acreditar na comunicação, o recurso chega. Se o cofre está magrinho, vale aproveitar a deixa para conversar com as áreas que mais demandam trabalho e ver o que é que está pegando.

2) Prefira fazer menos ações, que tenham mais impacto. Elas se tornam objeto de desejo e podem ser o que faltava para outras áreas decidirem investir mais em ações dentro de casa.

3) Pesquise bons fornecedores. O mercado de agências é vasto e há opções para todo tipo de necessidade. Se ainda houver dificuldade, lembre-se dos profissionais autônomos e das agências Jr. mantidas por toda boa faculdade (só não esqueça que há limites nessas duas últimas sugestões).

4) A falta de recurso não nos impede de ter uma narrativa encantadora, um texto bacana que valorize as pessoas, um jeito mais leve de contar a história da empresa, do negócio e das pessoas de forma que os funcionários realmente queiram ler e consumir essa produção.

5) Planeje o ano. É uma oportunidade de buscar parceiros internos. As áreas de marketing normalmente têm mais margem de manobra para boas iniciativas.

6) Ofereça sua empresa aos TCCs. Assim, quem sabe um grupo de alunos possa se debruçar para entender os desafios e propor soluções. Não custa nada e de quebra ainda ajuda a formação dos moçoilos. Se algum leitor se interessar, eu oriento TCCs na Cásper Líbero e posso colocar a empresa no “banco de empresas” da coordenadoria de Relações Públicas. A ideia aqui não é ter mão de obra barata, muito menos ter estudante dentro da empresa tocando a comunicação do dia a dia, mas ouvir uma “consultoria” externa imparcial e empolgada com a oportunidade de aprender e contribuir.

7) Avalie a quantidade de veículos. Avalie de repente você descobre que pode ter menos impressos, que os projetos digitais podem ser ampliados, que dá pra fazer mais com menos.

8) Proponha ações de educação / sustentabilidade / 5s e outras que possam de alguma forma gerar recurso extra e aplique-os em outros projetos.

9) Pegue carona nas iniciativas da empresa. Ajude as áreas a incluírem comunicação nos seus planos de marketing, de projetos de RH, de iniciativas de fábrica.

10) Lembre-se sempre que olho no olho e ‘gente falando com gente’ não tem preço (e o trocadilho aqui é completamente pertinente)! Invista nesse tipo de ação. Sem dúvida ela dará muito mais resultado.

Comments

comments

Artigos relacionados

4 Comments on "Faltou recurso para comunicação interna. E agora?"

  1. alexandre araujo disse:

    Está perfeito, só acrescentaria um “tenha vontade de fazer”. Profissional da área não pode se esconder atrás de um não, precisa batalhar muito. Infelizmente tem gente que desiste fácil e deixa a coisa rolar.

  2. Viviane Mansi disse:

    Com certeza, Alexandre! Em alguns momentos, mobilizar é fundamental e requer tempo, disposição e paciência. Bj, Vivi

  3. Concordo! É fácil fazer boas ações com muito dinheiro, porém quando a grana some, a criatividade evapora. Comunicador tem que ser criativo, seja para redigir um texto que prenda a atenção, como para elaborar soluções inusitadas para quando o orçamento está destroçado.

    Além disso, a falta de recursos financeiros é uma ótima desculpa para quem não consegue fazer nada de novo dentro da empresa.

    Parabéns pelo texto, muito legal!

  4. Gabrielle disse:

    Dez Vivi!!! Muito legal. Saudades. Beijos

Tem algo a dizer? Fique a vontade!

 
Seguir

Receba os posts em seu email.

Cadastre seu email