O valor da confiança em momentos de crise

De tempos em tempos alguém me pergunta: “qual o valor da confiança em momentos de crise”? Dado o cenário econômico brasileiro e os sucessivos escândalos que estamos vivendo, essa pergunta tem sido cada vez mais comum, daí a oportunidade de trazermos esse assunto para o blog.

Confiança é, sem dúvida, um ativo importante para as empresas. Se os empregados confiam na gestão, acabam criando mais resiliência nas situações de crise, pensam menos em deixar a empresa, contribuem para solucionar as questões difíceis naquilo que está ao alcance deles.

O assunto tem atraído tanto a atenção que o Valor Econômico reproduziu, no início de abril, uma carta do presidente do grupo Odebrecht – Marcelo Odebrecht – dirigida a seus empregados, em que convida a todos a debater os princípios da empresa e esclarecer os fatos relacionados à operação Lava Jato e outros temas correlatos.

A matéria me chamou a atenção por diversas questões:

  1. É mais uma demonstração de que o “interno” e o “externo” não têm fronteiras. Cada vez mais vemos assuntos direcionados aos empregados tomarem espaços públicos, seja jornal, revista ou rede social.
  1. Acho realmente importante que a organização tenha a preocupação constante de conversar com seus empregados. A carta do presidente é uma das formas de fazê-lo e, pelo que a matéria menciona, não foi a única. A empresa buscou outras maneiras de trazer o assunto de forma constante. É uma boa prática.
  1. É sempre bom deixar claro internamente como os empregados devem lidar com questões delicadas. É importante que todos possam entender as ações e decisões da empresa, mas deve haver um protocolo sobre como lidar com elas. Dar entrevistas a jornais ou disponibilizar documentos internos deve ser uma função pensada, planejada e organizada por um grupo limitado de pessoas – normalmente em sintonia com a área de comunicação corporativa.
  1. Mecanismos de escuta são sempre bem-vindos também. É bom saber o que o empregado pensa. Estar numa empresa que é acusada de atividade ilícita ou de fazer mal a alguém impacta diretamente no orgulho de trabalhar. Ouvir a opinião e, inclusive, o sentimento das pessoas, ajuda a gestão a lidar com isso.
  1. Verdade é uma das maiores provas de respeito que podemos estabelecer com alguém. É sempre bom tê-la presente nos nossos textos e nas nossas ações.

Para acessar a matéria completa, clique em http://www.valor.com.br/politica/3998442/em-carta-presidente-da-odebrecht-pede-uniao-funcionarios

 

Comments

comments

Artigos relacionados

Tem algo a dizer? Fique a vontade!

 
Seguir

Receba os posts em seu email.

Cadastre seu email